Não pode ser comum!

   Sempre costumo dizer que não sinto saudades do tempo que passou, pois cada fase da minha vida foi vivida e aproveitada, O importante é curtir o presente,lembrar do passado apenas para boas recordações e deixar o futuro reservado nas mãos de Deus.

    Mas especificamente hoje, bateu uma saudade do tempo em que podíamos andar livres pela rua, sem risco de assaltos, das crianças que brincavam no asfalto e  do quão distante a guerra civil parecia estar.

   Quanto mais evoluímos mais retrocedemos e a cada dia que passa nossa sociedade dá 10 passos para trás, é a falta de amor, de compaixão, de olhar o próximo e entender sua história, de resolver compartilhar experiências e ouvir o que o outro tem a dizer.

    Hoje enquanto diversos trabalhadores voltavam para casa, aconteciam trocas de tiros entre policiais e bandidos, os passageiros do ônibus onde eu estava se jogaram no chão, e ali ficamos por alguns minutos que mais pareciam imensas horas.

   Ouvíamos tiros, sirene de polícia, choros e orações, todos com apenas um desejo: Sair vivo dali.
    Felizmente saímos daquele inferno na terra mas infelizmente mais uma criança não teve seu desejo atendido e mais uma vez mais uma criança tem seus sonhos, sua vida, arrancada sem nem ao menos lhe apresentarem uma chance de defesa ou um novo caminho para recomeçar.

    Não estou aqui culpando A, B ou C, estou falando de um menino, um menino que morreu sem ter a oportunidade de viver, de arriscar e de sonhar.
   

   Acho Cômica a forma como nossa sociedade é hipócrita, a foto daquela criança na praia chocou a todos, mas a morte de um menino negro na favela é apenas a morte de mais um menino negro na favela.

   Que possamos repensar a tão sonhada paz que queremos e que paramos de discutir ideologias vãs nas redes sociais, enquanto uns competem quem vomita mais do o outro, nossas crianças são vitimas de um mundo cruel deixado à elas por nós.

   
 

#DescanseEmPazBrasileirinho
Enviar um comentário

Mensagens populares