Eu sou o povo da cruz!

      Olá meus quéridos, como foi a semana? A minha foi SuperHiperUltraMegaPower corrida, mas eu,como sempre, não poderia deixar de vir e escrever o texto da semana, texto que pensei detalhe por detalhe de cada paragrafo e finalização, mas antes de vir aqui escrever vi um vídeo  no facebook que mexeu comigo, por isso mudei o tema do texto de hoje. Espero que curtam, compartilhem e comentem.

      Estava passeando pela minha linha do tempo do face quando vi o vídeo postado pelo Rafa Alves de Brasília, sobre a morte dos cristãos pelo Estado Islâmico. no vídeo o jornal nacional faz uma reportagem sobre as mortes e ao final o Rafa fez uma montagem com um louvor muito forte, enquanto o louvor rola as imagens dos cristãos junto aos seus assassinos é transmitida.

   Confesso que chorei ao ver o vídeo, ver todas aquelas pessoas sendo mortas por amor a Cristo é de mexer com qualquer pessoa que tenha qualquer tipo de sentimento, tentar imaginar o que passava pela mente de cada um deles é angustiante, enquanto o vídeo passava e eu chorava, vi um dos cristãos orando ou louvando e isso chamou muito minha atenção.

  O cara estava prestes a ser executado por amor e crença a Cristo e ele estava orando ao Senhor, lembrei das vezes que murmuramos quando o dia não está legal, quando uma conta atrasa ou quando nossos planos não saem do jeito que nós queríamos, lembrei do medo que sentimos de andar nas ruas devido a falta de segurança e talvez em muitos desses momentos não estamos totalmente entregues a Deus e confiando no seu amor.

   Mas aquele cristão  mesmo com a sentença de sua morte definida louvava a Cristo e em sua face não demonstrava medo, angustia ou falta de fé.

    Depois enquanto prestava atenção na letra do louvor, pensei em quantos de nós estaríamos dispostos a morrer por Cristo, mas muito além disso é: quantos de nós estamos dispostos a morrer por Cristo mas não estamos agindo como verdadeiros cristãos.

    Em nosso país ainda não somos perseguidos, ainda não somos vitimas do Estado Islâmico e declaramos que somos o povo da cruz, queremos e anunciamos que morreríamos por Cristo como aqueles cristãos mas não estamos dispostos a morrer por Cristo diante das pequenas situações.

  Quando negamos o perdão a alguém, quando julgamos um ato e queremos que seu feitor seja morto para que pague o crime que cometeu, quando não damos a outra face, quando não amamos nossos inimigos, quando somos cruéis com quem pensa diferente de nós, quando achamos que justiça é sinônimo de igualdade, estamos negando a morrer por Cristo.

  Nos negamos a morrer por Cristo todos os dias, todas as horas, negamos abrir mão de nossos desejos, negamos abrir mão de nossos impulsos e a cada dia negamos a morrer por Cristo diante do que é real em nossa vida.

  Será que realmente estamos vivendo o verdadeiro Cristianismo ? Por isso, antes de "querer morrer" nas mãos de assassinos do E.I por amor a Cristo, morra em sua personalidade, sua arrogância e falta de amor, só assim a morte por Cristo vale a pena! Não queira morrer para entrar na história, queira morrer com a certeza de que está no livro da vida e declare: Eu sou o povo de Cristo o povo da Cruz!

A paz.



Louvor: Aqueles que Clamam, Ministério DIP




Priscila Pincos.


Video do Rafa Alves (https://www.facebook.com/rafael.alvees3/videos/835952426499315/?pnref=story)
Enviar um comentário

Mensagens populares